logo
Contato | Sobre...        
rebarba rebarba

Rodrigo Strauss :: Blog

follow us in feedly

Meu caso com o Python, parte 1

Acredito que vocês têm percebido que, além de tudo que eu falo, faço e escrevo usando C++, eu tenho falado bastante sobre Python. Além de falar eu tenho estudado muito Python de um ano pra cá, e em alguns projetos tenho usado mais Python do que C++. Como isso foi uma mudança grande para mim, acho que essa experiência pode ser aproveitada por mais pessoas.

Acredito que a maioria dos programadores usam scripts para automatizar tarefas repetitivas. Para algumas tarefas, talvez teria sido melhor fazer um programa completo e compilado, mas foi mais simples migrar um .BAT para um .VBS (ou usar shell script de uma vez...) e ficar remendando ele resolver o problema. Até que você encontra um grande problema: quando seu script começa a ficar maior e mais complexo, você acaba batendo toda hora nos limites das linguagens (foi isso que me fez pular do VB6 para o C++). Tendo esse problema algumas vezes, e lendo sobre todo o hype em cima das ditas linguagens dinâmicas, resolvi estudar se haviam realmente linguagens de script com mais poder de fogo.

Depois de uma pequena procura cheguei a conclusão que haviam dois candidatos: Python e Ruby. Estudando a linguagem pura e simplesmente, achei o Ruby melhor. Comecei a estudar Ruby enquanto lia mais sobre Python. Mas uma coisa muito importante me fez decidir pelo Python: suporte, literatura e bibliotecas. Apesar do Ruby estar crescendo devido ao Ruby On Rails (e ao ótimo marketing do seu criador), o Python já era usado pelo Google, NASA, e por muita gente no Source Forge. Então, por razões mais mercadológicas que puristas, escolhi o Python.

A melhor forma de se estudar uma linguagem é determinar um projeto e trabalhar nele. Essa história de ficar lendo tutorial e fazendo exercícios simples não é lá de muita valia. Foi então que eu decidi migram um script VBScript que eu usava para compilar meus projetos Visual C++ para Python. Esse script encontrava o número de revisão do Subversion, mudava o arquivo de resource para colocar a revisão no FILEVERSION e compilava o projeto. Resultado: 120 linhas de código VBS se transformaram em 20 linhas de código Python. E o código ficou mais claro e mais eficiente. Percebi que fiz uma boa escolha, e isso me animou a migrar outros scripts para Python e a passar o dia com o console Python aberto para automatizar tarefas simples.

continua...


Em 20/02/2007 12:30, por Rodrigo Strauss


  
 
 
Comentários
Claudio Torcato | website | e-mail | em 22/02/2007 | #
Olá, Rodrigo,

Caminho em direção contrária: sou programador Python e agora ando estudando C++. Não quero largar Python, por ser bastante satisfatória para mim, numa boa parte dos casos. Minha curiosidade é jogos e nada melhor que a comunicadade C++ para investigar. Sei que algumas empresas de jogos usam Python como linguagem de scripting e isso é bastante animador.

Sua explanação de como chegou até Python foi muito boa, e parece ser o caso mais comum: escolher uma linguagem para escrever scripts.

Parabéns pelo conteúdo de seu blog.
Rodrigo Strauss | website | em 22/02/2007 | #
Sim, para jogos, C++ é a mesmo a melhor linguagem que existe, sem dúvida. E Python está começando a virar padrão de script para jogos, junto com a linguagem Lua.
owlman | em 22/02/2007 | #
Mudando de assunto vc q tah nesse projeto omniobjects, jah conhece ACE/TAO?
http://www.cs.wustl.edu/~schmidt/ACE.html
Naum eh COM/DCOM, mas eh CORBA e me parece uma grande implementação de tecnologia de comunicação em C++.
Soh naum serve de nada se o seu interesse estiver realmente em aprimoramendo/interop/compatibilidade com o COM/DCOM atual :-s.
Rodrigo Strauss | website | em 23/02/2007 | #
Conheço o ACE. Mas um dos requisitos do projeto é manter compatibilidade com COM/DCOM...
Rogerio Leoncio Marcos | website | e-mail | em 26/02/2007 | #
oi rodrigo tudo bém, meu nome é rogerio estou fazendo curso de webdesigner no senac, estava pela net procurando saber como faço para aprender linguagem de programação, quando encontrei seu site e achei muito interessante e animador, digo animador
porque esses dias comentei com meu "ó" professor de web sobre limguagem de programação qual seria a melhor para se aprender
e comentei sobre a python; ele me disse que eu poderia esquecer que essa linguagem seria um fracasso para mim procurar limguagens mais comerciais, e me aconselhou a c# cheguei a desanimar sobre a python, mas depois que vi seu artigo voutei a me animar , gosto de informatica sou apaixonado por computação grafica e quero estudar programação,

parabéns pelo seu site!!!

muito obrigado
Rodrigo Strauss | website | em 27/02/2007 | #
Se você trabalha com web, dê uma olhada em Zope e Django.
Felipe Gomes da Silva | e-mail | em 05/03/2007 | #
Olá Rodrigo !

Tive o privilégio de encontrar os seus artigos na grande rede, e gostaria de agradecê-lo por tão grande generosidade - ajudar pessoas a decidirem o seu futuro profissional. Sou um mero iniciante em programação, e confesso, diante do meu desânimo, o seu artigo "Como ser um programador" caiu como uma luva em minha personalidade, que é grandemente tendenciosa a desistir no meio do caminho. Muito obrigado! Desejo muito sucesso, e paz na tua profissão !!!

Felipe Gomes. 29 Anos.
Recife - PE
André Duarte | e-mail | em 24/03/2007 | #
Primeiramente, parabéns pelo artigo.

Quero dizer que eu, assim como você, após vários anos de experiência com Delphi e C# também encontrei um caminho mais suave na linguagem Python.

Percebi logo de imediato que o Python não colocaria barreiras entre mim e o problema a ser resolvido. Isso sem falar no Django, um maravilhoso framework web feito em Python.

Abraços a todos.
filipe | e-mail | em 29/09/2007 | #
olá ... estou chegando agora e gostei do site.
tb estou iniciando em python, e espero que minha viagem não seja muito traumática. sou prog em vb6 a anos, mais voltado para aplicações comerciais, mas estou gostando do que estou lendo sobre python, até agora não consegui achar nada depreciativo.
no que puder ajudar, estou a disposição ...

sucesso a todos ...
Gustavo Dantas | em 21/01/2009 | #
Rodrigo gostei do seu Blog e de todas as informações que encontrei aqui.

Para usar o computador utilizo um leitor de telas pois ainda muito pequeno fiquei cego.
Atualmente, utilizo um programa livre desenvolvido em python

Desde que tive meus primeiros contatos com o NVDA, tive a certesa de que em pouco tempo seria mundialmente conhecido, um ano se passou e olha hoje já está traduzido para mais de 20 idiomas , atualmente conta com apoio de algumas empresas dentre elas a própria microsoft
Amigos conheçam mais sobre o projeto acessando:

www.nvda-project.org

Precisamos ajudar nodesenvolvimento desse software, quanto mais acessível ficarem as aplicações mais pessoas cegas terão acesso a informática.
paro por aqi.

Abraços Gustavo Dantas
Vinicius Barbosa | em 27/02/2010 | #

Rodrigo?
o python é bom para desenvolver aplicações comerciais?
ja li muita! mas muita coisa mesmo... sobre python e
vi muito coisa desenvolvida em python! menos pacotes
para aplicações comerciais.....
inclusive codigos fontes para este tipo de aplicação
eu não achei nada!!! porque?
será que python não é para ser utilizado nesta função?
estou fazendo uns testes com os comandos no modo interativo
mas estou achando q falta alguma coisa para fazer as janelas em modo grafico..(como fazer isto?).
estou interessado em python porque trabalhei muito tempo com clipper e parei por algum tempo, e agora estou querendo voltar a programar e como achei o estilo dos comandos meio parecido com python (q inclusivee tem ate o modo interativo)por isto estou dando a preferencia a este...
será que estou completament enganado?

terei que procurar outra linguagem?
?
(obs: meu email é o da bol.com.br
e na frente no inicio antes do arroba tem vinicius_b_f)



Vinicius Barbosa | e-mail | em 27/02/2010 | #
voce ainda esta usando o python?
ou ja partiu para outra escolha?
(obs: meu email é o da bol.com.br
e na frente no inicio antes do arroba tem vinicius_b_f)
Rodrigo Strauss | website | em 01/03/2010 | #
É possível usar Python para isso, mas não conheço ninguém que o faça. No Brasil é mais comum o pessoal usar VB, Delphi e C#.

Para interface gráfica com Python, procure sobre PyQt, PyGTK e WxWidgets.
Algo a dizer?
Nome:


Site:


E-mail:


Escreva o número vinte e seis:


 Não mostre meu e-mail no site, não serve pra nada mesmo...

Comentário





Os comentários devem ser sobre assuntos relativos ao post, eu provavelmente apagarei comentários totalmente offtopic. Se quiser me enviar uma mensagem, use o formulário de contato. E não esqueça: isso é um site pessoal e eu me reservo o direito de apagar qualquer comentário ofensivo ou inapropriado.
rebarba rebarba
  ::::