logo
Contato | Sobre...        
rebarba rebarba

Rodrigo Strauss :: Blog

follow us in feedly

Entreviste a empresa

A entrevista de emprego, que causa pavor em alguns profissionais, é muitas vezes vista de forma distorcida. Ela é usada basicamente para avaliar se o candidado está apto a trabalhar na empresa e para fazer a negociação salarial. Mas o ponto mais importante de uma entrevista de emprego é ignorado por muitos profissionais.

Durante uma entrevista de emprego, a empresa faz a parte dela em te avaliar e testar. A sua parte é avaliar e testar a empresa, e não ser um agente passivo, como se estivesse fazer uma prova qualquer. Você DEVE avaliar muito bem a empresa, ela também tem que passar na sua prova. Não se esqueça que você será um entre muitos outros funcionários dessa empresa, mas esse será seu único emprego durante bastante tempo, o lugar onde você passará 8 horas do seu dia, 5 dias da semana. Considerando que você provavelmente passa mais tempo no trabalho do que em casa, você deve o mesmo cuidado para escolher uma empresa que você tem ao escolher uma casa para morar.

Não se esqueça que a empresa te contrata porque ela precisa de você e das suas qualificações. Ela não está fazendo nenhum favor em te contratar, e somente o salário não é suficiente como pagamento. Você deve exigir respeito e um bom ambiente de trabalho, e não deixar que o trabalho interfira na sua vida pessoal. Essa é minha opinião, mas deixa eu parar com esse papo antes que isso pareça um artigo de auto-ajuda...

Segue uma lista de coisas que eu acho importante perguntar durante a entrevista, coisas que você precisa saber antes de começar a trabalhar na nova empresa:

  • Detalhes sobre o projeto que você vai participar: tamanho do projeto, quantidade de pessoas, e principalmente, qual seu papel no projeto. Você pode descobrir tarde demais que você além de programar você terá que fazer implantação fora do horário uma vez por semana. É bom saber isso antes de começar.
  • Outras linguagens de programação: Se você não gosta de trabalhar com outra linguagem que não a sua do coração, é bom deixar bem claro isso durante a entrevista ou negociação. Isso pode te trazer sérios problemas futuramente. Muitos profissionais de RH não sabem que linguagem de programação não é uma questão de conhecimento, e sim de escolha. Eu tenho 8 anos de experiência com VB6, nem por isso eu aceitaria um emprego para fazer isso o dia inteiro, a não ser por muito dinheiro.
  • Salário e questões financeiras: Parece óbvio, mas muita gente (inclusive eu a alguns anos atrás) tem sérios problemas para conversar sobre dinheiro. Combine tudo direitinho, com o valor exato. Nada de "nós pagamos a média do mercado". Você precisa saber exatamente o valor do seu salário, não uma estimativa. Em muitas empresas as pessoas usam a tática de ficar empurrando a negociação de salário para outra pessoa - quando você fala com o gerente da área ele diz que isso é assunto do administrativo, e quando você fala com o administrativo eles falam que não têm autonomia para decidir. Você tem que saber o valor exato do seu salário, o dia do mês que ele será pago, e quem é o responsável por negociar seus aumentos.
  • Política de horas extras: Como nem todo mundo tem o auto-respeito (alguns chamariam de coragem) de negar qualquer proposta para trabalhar de graça, em muitas empresas as pessoas trabalham de graça e todo mundo acha isso normal. Caso você não goste de trabalhar de graça, acho bom que saiba antes de começar em um emprego onde você não terá muita opção. Caso a empresa só dê a opção de banco de horas, certifique-se que eles têm uma política para que você realmente possa tirar a folga correspondente às horas trabalhadas a mais. É muito fácil para empresa dizer que tem banco de horas, mas que você só pode tirar as horas quando "as coisas estiverem tranquilas". As coisas nunca estarão tranquilas.
  • Política de uso de Internet: Nós (programadores|analistas|engenheiros de sistemas) sabemos a importância da Internet para fazer nosso trabalho, não vou falar sobre isso aqui. Mas em muitas empresas, pricipalmente as empresas cuja atividade principal não é desenvolver software, as pessoas não sabem disso (e os administradores de rede não ajudam em nada). Certifique-se que você terá acesso aos sites de programação que você precisa.
  • Algum gerente precisa saber dos seus acordos. Não adianta combinar muita coisa com uma funcionária do RH e seu gerente não saber. Se ela sair, você ficará na mão e talvez até passe por mentiroso. Se você fez algum combinado sobre algo técnico (como "não mexo com SQL"), isso não siginifica nada para um funcionário do departamento pessoal. Seu (futuro) gerente é a única pessoa que tem poder suficiente para cobrar as coisas que você combinou durante a entrevista. Cuidado com as consultorias, elas geralmente usam a tática de manter um pelotão de mulheres bonitas no RH e como gerentes de contas. Elas muitas vezes nem sabem direito o que você vai fazer, e as consultorias contam com seu cavalheirismo ou falta de reação imediata para que você não arrume encrenca por causa de um combinado não cumprido. Não se esqueça de pedir detalhes do cliente onde você será alocado, e NÃO ESQUEÇA DE LER O CONTRATO COM ATENÇÃO.

Nunca deixe de verificar esses pontos, principalmente se o motivo para não perguntar for medo de não parecer chato ou pedante. Tentar saber exatamente como funciona a empresa e ter tudo combinado antes de começar é uma atitude madura e altamente profissional. Se as pessoas que estão te entrevistando forem profissionais sérios, eles perceberão isso.

Não esqueça que você pode usar as mesma táticas da empresa ao seu favor. As empresas costumam fazer pesquisas sobre os candidatos, mesmo que algumas delas sejam ilegais (como checar se o candidato tem problemas no SPC ou SERASA). Faça também suas pesquisas:

  • Básico do básico: pesquise sobre a empresa no Google, veja o que ela faz e o que falam dela. Você pode até procurar na APINFO os currículos de profissionais que já trabalharam lá. Assim você pode ter uma idéia de quanto tempo as pessoas costumam ficar na empresa.
  • Você pode pesquisar a situação da empresa junto à Receita Federal e outros orgãos publicos. Acessando o registro.br e digitando o domínio da empresa você consegue facilmente o CNPJ dela.
  • Pesquise sobre a empresa no Orkut, e não se esqueça que eles com certeza pesquisarão sobre você. É comum que existam comunidades de funcionários e ex-funcionários, você pode saber a opinião deles - o que é difícil, já que a maiorias das pessoas morre de medo de falar sobre a empresa - e conhecer o perfil de alguns dos seus futuros colegas de trabalho.

Alguns dos requisitos que eu citei podem não existir e você pode achar que deve trabalhar nessa empresa da mesma forma. Sem problemas, só pense bem se esses pequenos detalhes não se tranformarão em uma grandes problemas no fututo. Existem (poucas) empresas flexíveis gerenciadas por pessoas inteligentes, você pode discutir as políticas com eles e convecê-los a revê-las.

Mesmo depois de todos esses cuidados você ainda corre o risco de subir em uma barca furada. Ainda bem que existe APINFO.com :-)

Em 30/08/2006 15:37, por Rodrigo Strauss


  
 
 
Comentários
jorge gomes de sousa | e-mail | em 12/09/2006 | #
estou no primeiro periodo de sistemas de informaçâo e seguirei todos os passos e dicas para ser um ótimo programador.
thiones da silva miranda | website | e-mail | em 24/04/2007 | #
Estou no primeiro período de sistema de informação estou me preparando para que a empresa me contrate para servi-la para qualquer função com muita força de vonade para que a empresa fique satisfeita com o meu trabalho.
sandro ferneda | e-mail | em 05/10/2007 | #
boa tarde... strauss fiquei muito feliz de ver alguem explicar muito bem sobre o asunto programar... eu me senti como alice no pais das maravinhas e gostaria de aprender mais sobre o mesmo, ja tenho um pc velho mas funciona....e espero instruçoes....obrigado
Daniel | em 02/06/2008 | #
Muito bom seu artigo "Entreviste a empresa".

Já me dei mau por causa de não entrevistá-la e considero suas dicas muito boas. Só faltou um "vai com calma" na minha opinião, pois tem gente que lê esse tipo de coisa e quase bate no entrevistador :P
Monise | e-mail | em 04/06/2008 | #
Achei ótimas suas dicas.
Cai do cavalo algumas vezes, na empresa que estou hoje pequei ao não fazer a entrevsita reversa.
Dessa forma estou aberta a propostas que venham acrescentar na minha carreira profissional, e com certeza aprendi a lição o mesmo erro não cometerei mais.
=/
bigo | website | e-mail | em 27/06/2008 | #
Rodrigo, bem legal o artigo...

Gostaria de saber a sua opinião e dos outros leitores a respeito de testes nas entrevistas de emprego da área de desenvolvimento ou TI em geral. Você é a favor? Você acha que se o entrevistador pedir para o entrevistado fazer um sisteminha em java ou php ou qualquer outra teste desse segmento na hora, o entrevistado deve fazer ou recusar?

abraços.
Rodrigo Strauss | website | em 27/06/2008 | #
Sou a favor. Inclusive já falei sobre isso em http://www.1bit.com.br/content.1bit/weblog/como_contratar_um...
Jéssica Rodrigues | website | e-mail | em 22/09/2008 | #
Olá Gostaria de Agradecer as dicas e dizer que parabens pelo seu otimo trabalho.. Ah!! Fiz ate comunidade no Orkut..
karla | website | e-mail | em 02/10/2008 | #
achei muito interessante esse texto.
karla | website | e-mail | em 02/10/2008 | #
inclusive já perdi vaga de emprego por nao ter perguntado mais sobre o que eu iria fazer e sobre a empresa....
Marcelo | website | e-mail | em 26/04/2011 | #
Esse artigo foi especialmente util para mim. Apesar de ter experiencia em programacao, nunca precisei passar por entrevistas pois trabalho no meio academico. Como planejo, ja ha alguns anos, ter experiencia na iniciativa privada(provavelmente ja em setembro deste ano), vou tomar nota destes conselhos e usa-los quando for a uma entrevista. Parabens por disponibilizar seu conhecimento!
Marcus | em 27/04/2011 | #
excelente artigo. ensina-nos a ficar mais espertos.
Caio | em 16/05/2011 | #
Artigo bacana, só acho que a parte do Orkut deveria ser excluída porque é uma falta de ética ficar fofocando sobre a empresa.
Heitor | em 19/10/2015 | #
Bom artigo, usa uma linguagem, mas do que, coloquial, você é um pensador contemporâneo, rsrsrs

Parabéns
Algo a dizer?
Nome:


Site:


E-mail:


Escreva o número vinte e seis:


 Não mostre meu e-mail no site, não serve pra nada mesmo...

Comentário





Os comentários devem ser sobre assuntos relativos ao post, eu provavelmente apagarei comentários totalmente offtopic. Se quiser me enviar uma mensagem, use o formulário de contato. E não esqueça: isso é um site pessoal e eu me reservo o direito de apagar qualquer comentário ofensivo ou inapropriado.
rebarba rebarba
  ::::