logo
Contato | Sobre...        
rebarba rebarba

Rodrigo Strauss :: Blog

follow us in feedly

Por que os administradores de rede não se limitam a administrar a rede?

Era uma vez uma empresa. Era uma vez uma reunião entre os gerentes da área de desenvolvimento e os administradores de rede. Tudo corria bem na reunião, até que um administrador de rede diz a seguinte pérola:

- Estamos pensando em bloquear o MSN Messenger, porque ele acaba com a produtividade das pessoas.

Depois disso, o gerente de desenvolvimento tenta explicar que o MSN Messenger agiliza o trabalho, que ele gerencia pessoas que estão em outras unidades da empresa e que essa é uma forma ágil de comunicação, etc...

Agora, a pergunta: O que um administrador de rede entende de produtividade? Ele é um administrador de rede, um psicólogo ou um profissional de RH? Provavelmente, esse administrador de rede só usa o MSN Messenger para bater papo com os amiguinhos mesmo...


Em 29/07/2004 22:24, por Rodrigo Strauss


  
 
 
Comentários
Roberto | website | em 27/11/2004 | #
Interessante esta colocação, mas afinal como gerenciar o acesso do MSN para não deixar cair a produtividade e nem deixar a comunicação interna e externa fora da jogada já que realmente auxilia no help-desk com usuários a distância.
Rodrigo Strauss | website | em 28/11/2004 | #
Se você for um administrador de rede, e ninguém da área de RH ou de outra gerência pediu para que você faça o bloqueio, já acho uma intromissão e algo desnecessário.

Quer mais produtividade dos funcionários? Cobre deles as metas e os projetos que eles precisam fazer. Se o funcionário passa um dia inteiro no MSN, mas termina o projeto que ele tem para fazer com qualidade e no prazo, qual é o problema com isso? As pessoas não precisam de um pai que os diga o que é bom ou não para ele. Elas precisam de um gerente conheça o ritmo de trabalho e saiba exigir dos funcionários aquilo que a empresa precisa. A não ser que a empresa tenha problemas como limite de banda de Internet ou no caso de um laboratório de faculdade, onde ninguém respeita mesmo... :-)

Quando eu tenho algum projeto para entregar e o prazo está apertado, eu mal leio meus e-mail. Uma empresa que contrata bons funcionários não precisa se preocupar com esse tipo de coisa.
CarlosMaxx | e-mail | em 15/03/2005 | #
Intromissão e algo desnecessário????? Não fala besteira, vc deve ser um usuário que só quer ficar batendo papo e naum sabe nada de SEGURANÇA!!!!!!

Imagina o cara no MSN só recebendo videozinho, arquivos executáveis e outras besteiras... Onde está a segurança???

Af, nem vou escrever mais nada, ridiculo vc...
Rodrigo Strauss | website | em 15/03/2005 | #
Mais uma intromissão desnecessária...

Eu entendo bastante de segurança (mais do que muitos administradores que eu conheço), mas já que você já se intrometeu e disse que eu não entendo, eu vou parar por aqui.

Ah, se você ler o post novamente, vai perceber que eu não falei nada sobre segurança, falei sobre produtividade.

Como diz o Fábio Galuppo, vai arrumar um roteador para configurar... :-)
Fabio Galuppo | website | em 15/03/2005 | #
É Rodrigo a vida é assim mesmo... Acho que nem todas as pessoas que entram aqui lêem os post, artigos, etc... que vc publica. Chamar vc de usuário é uma boa píada - alias para um usuário vc está bem avançado (http://www.1bit.com.br/#escovando1bit"> http://www.1bit.com.br/#escovando1bit) :)

Acho que é desncessário citar algumas referencias como Writing Security Code, que acaba sendo requisito para desenvolvedores de verdade.

Agora a culpa das cabaçices é do messenger?!?!? Vou dar uma dica de segurança - nível admin: desligue qq possível conexão com a rede, não permita uso de Outlook ou Notes, desistanle o IE, Navigator, Safari, ou FireFox... Ah, não esqueça de tirar os drivers e o cd/dvd player. Acho que assim fosse pode aumentar o nível de segurança... Ah, qto a produtividade certificar que os games, principalmente FreeCell e Minesweeper não estejam instalados... Ah tem tambem o Paint, de repente bate uma depre no usuário e ele começa a fazer desenhos do jardim de infância...

A coisa mais ridicula na área de informática é podar, com regras ridiculas - como o uso do messenger, um desenvolvedor conciente!

Acho q agora os administradores possuem um novo hobby: Proibir o messenger...

É isso ai cada vez me divirto mais com o "magnifico" mundo corporativo.
Alfred Gary Myers Jr. | website | em 15/03/2005 | #
Alegar falta de segurança é papo de gente no mínimo preguiçosa que não procura estudar antes de falar merda.

Sobre a transferência de arquivos, leia

http://www.chebucto.ns.ca/~rakerman/port-table.html#WinMess"> http://www.chebucto.ns.ca/~rakerman/port-table.html#WinMess

Ass.

Usuário.
Rodrigo Schirmer | e-mail | em 08/04/2005 | #
Caro Rodrigo Strauss,

Sou Administrador de rede à 8 anos e sempre percebi que existe uma guerra fria entre as áreas de Suporte e Desenvolvimento. Mas esta guerra existe pq tem alguém regando uma erva daninha.

Hoje, os administradores estão tendo que incorporar a visão de segurança da informação à sua rotina de trabalho para que a empresa não pare. E com isso a guerra que era fria começa a esquentar, por exemplo a sua indignação quanto ao bloqueio do MSN na sua empresa.

É obvio que numa empresa que realmente tenha administradores competentes, com foco na segurança da informação, os Messengers serão todos bloqueados ou restringidos pelo menos, entendendo que o ganho seja bem menor que o risco que a empresa está correndo. Segue abaixo alguns pontos sobre o uso de Messengers dentro de uma empresa:

- TRÁFEGO: Uso de áudio e vídeo na rede causa gargalo em links de baixa velocidade, principalmente se a empresa não usa um software que faça QoS para controlar utilização de banda para protocolos, por exemplo fazer com que o servidor proxy trate dados de e-mails (importantes) e vídeo MSN com prioridades diferentes.

- PRODUTIVIDADE: Perca de produtividade tendo em vista que o usuário pode ficar batendo papo mesmo. E não me diga que o Administrador da rede não tem nada haver com isso, ele tem a responsabilidade de informar o RH ou seu superior por meio de relatório ou reunião sobre o que ele está percebendo. Assim como utilizar filtros automatizados de conteúdo de e-mail e navegação na internet barrando o que não é interessante para a empresa como sexo, sites hacker, receitas culinárias dentre outras, não que eu não goste de umas putarias, mas isso se faz em casa!

- VULNERABILIDADE: Como qualquer outro software, ele é passivel de vulnerabilidades, podendo este abrir caminho para um possível invasor seja ele trojan, worm ou hacker. Isso não quer dizer que temos que barrar todas as portas, mas evitar que novas sejam abertas. Para o funcionamento corretoo Administrador deverá abrir portas no firewall da empresa e firewall do cliente para que a comunicação seja garantida.

- ATUALIZAÇÕES: É bom lembrar que como qualquer software mesmo o MSN que parece ser inofensivo, ele necessita de gerencia de atualizações de versão e correções de segurança. É interessante gerenciar as atualizações de forma automátizada seja com SMS ou outro software. Lembro que via SUS - Software Update Service, que é gratuito, não é possível, pois não existe suporte para MSN. Inclusive terça-feira agora (12/04/2005) vai sair uma correção para o MSN Messenger ( http://idgnow.uol.com.br/AdPortalv5/SegurancaInterna.aspx?GU...)

- CRIPTOGRAFIA: Os dados trafegados entre os pontos não são criptografados, podendo dados estratégicos da empresa esterem sendo capturados. Em determinados casos, para espião industrial, é mais fácil escutar uma conversa via MSN do que fazer um grampo em telefone.

- CONFIDENCIALIDADE: A empresa não tem controle sobre a saída de dados (transferencia de arquivos), então não adianta a empresa bloquear o uso de disquetes, cd-rom, gravadores, bloquear as portas UBS via GPO, limitar anexos através do servidor de correio (com softwares inteligentes é claro) se existe um canal ótimo para a saída de dados confidênciais da empresa. Não quer dizer que nada pode sair, mais deve ser controlado, normatizado e passivel de auditoria.

Acho que é necessário que a galera de TI se ajude, pois muitas soluções podem ser encontradas quando estes setores viram uma equipe com os mesmos objetivos, pois nós fazemos gol do mesmo lado do campo.

Resumindo consigo entender a sua indignação e também concordo que temos que gerenciar as exceções. A sua necessidade eu interpreto como uma exceção á regra de bloqueio de Messengers e que necessita ser trabalhada, primeiramente levantando as necessidades, amplitude da comunicação, contatos necessários e possíveis soluções analisando o risco e custo buscando viabilidade para implementação de um sistema que atenda as necessidades da empresa de uma forma segura sem esquecer dos princípios básicos da segurança da informação Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade. Lembro que o sistema deve ser passivel de auditoria.

Será que tem solução pra isso? Tem sim veja no link abaixo a demo do produto que resolveria o seu caso. Passe este link para o administrador de rede, gerente e rh e participe das reuniões.

Microsoft Office Live Communications Server 2005
http://www.microsoft.com/office/livecomm/prodinfo/demo.mspx

Procure outras soluções deve existir alguma outra que atenda as suas necessidades.

PS.: Tem uma versão Trial para ser baixada.

um abraço a todos,

Rodrigo Schirmer
Rodrigo Strauss | website | em 08/04/2005 | #
Rodrigo:

Sua explicação é muito boa, e você parece saber do que está falando. Só vou repetir a resposta que eu dei para o CarlosMaxx:

"eu não falei nada sobre segurança, falei sobre produtividade"

Por que você insistem nesse papo de segurança se não é disso que estamos falando??

Eu trabalho a bastante tempo como desenvolvedor na área de segurança da informação. Já desenvolvi software de criptografia, controle de acesso, e todo tipo de hook e gambiarras que se pode fazer no Windows. Inclusive estou fazendo um software para resolver mais da metade dos problemas que você citou. Não sou um programador VB de fábrica de software que só sabe reclamar da vida.

Eu conheço muito bem todas as implicações da liberação ou não de um MSN Messenger. O fato é que, a proibição deve ser feita com base na segurança (ou falta dela), e não dizendo que acaba com a produtividade dos funcionários. Como eu já disse, um técnico de informática não entende nada de produtividade, e mesmo se entender, não é sua atribuição.
Fabio Galuppo | website | em 08/04/2005 | #
Quando começei na computação existiam 2 tipos de pessoas: usuários e programadores. Como o tempo foi passando e a computação no mundo corporativo foi evoluindo, notei que várias funções dentro do mundo IT derivam das classes usuário ou programador. Resumindo, na MAIORIA DAS VEZES, os administradores são a especialização da classe usuário trazendo consigo jargões que não estão disponiveis aos usuário mortais. Por outro lado, se você fazer um "up cast" na MAIORIA dos administratores, o resultado é usuário!

Bem que eu quero disser com isso:

problemas == usuário ou usuário na pele de desenvolvedor.

Normalmente um desenvolvedor não sabe configurar um AD, mas sabe internamente como funciona, tem conhecimentos das APIs, prós e contras, riscos, etc... O desenvolvedor tem a capacidade de entender internamente a tecnologia, e se desejar - tiver tempo e dinheiro, consegue fazer a "tecnologia" - Afinal os softwares corporativos que demandam configurações são escritos por administradores de IT ??

Existe um grande erro, quando o "adminstrator" quer podar uma equipe de desenvolvedores experiente. Sim, concordo q deve ser fechado o messenger externamente para usuários. Por outro lado existem soluções de "messenger" interna, e isto pode inclusive aumentar produtividade e baratear o custo de comunicação entre matriz-filial, ou cliente-parceiro, ou no caso de suporte entre a contrantante-contratada.

Os argumentos apresentados sobre messenger possuem falhas - e podem ocorrer com outros meios de comunicação/media. Vamos la:

- Tráfego de audio e video??? A não ser que as máquinas tenham caixa de som, microfone e camera... Acredito que o padrão nas empresas não é este!

- Vulnerabilidade - por exemplo, se um usuário trazer um media qq infecta e tiver condições de rodar esta midia, já era. Ou se sistema de vírus não detectar o novo vírus, já era..

- Criptografia e confidencialidade - Supondo que um desenvolvedor não tem o direito administrativo na máquina, mas tem uma ferramenta de desenvolvimento. Ele rapidamente poderá, criar um programinha de criptografia, criptografar dados estratégicos e mandar via o e-mail monitorado.

A falha não é do messenger apenas!

Resumindo:

1. Messenger deve ser proibido a usuários que não tem necessidade de uso. A tentação do bate-papo é imensa. Por outro lado, deveria ser estudado caso a caso, mas para um administrador de IT convencional é mais fácil "formatar e reinstalar" do que identificar o problema, então "corta o messenger da galera"0 que é mais fácil e segue a linha do "formatar e reinstalar".

2. Messenger não deve ser cortado para equipe de desenvolvedores com nível.

3. Normalmente as corporações seguem o "Bullshit Protocol". Ou seja, desenvolvedor - desenvolve, - administrador, administra e possui poderes diversos (Seguindo a filosofia "Spiderman" - Todo grande poder requer grande responsabilidade), a MAIORIA dos administradores muitas vezes pecam por falta de conhecimento (não do HOW?, mas do WHY?).

4. Desenvolvedores de um determinado nível tem ciência dos problemas de IT, e soluções mais inteligentes, pois conhecem o WHY?.

5. Ideal é o administrador q tem o nível de conhecimentos dos "porques" como um desenvolvedor.

6. Entende-se por desenvolvedor aquele cara que sabe o que está fazendo e conhecimento profundo. E não alguém de produção, ou fabrica.

7. Assim como temos péssimos administradores, temos péssimos desenvolvedores. Portanto estes tipos de problemas são resolvidos através do "Bullshit Protocol". Onde a maioria das resoluções é decidida pelo joguinho de política.
Pedro | em 25/05/2005 | #
Sobre o assunto "Messenger/ICQ/Yahoo Messenger nas empresas".

Sou um administrador de rede e responsável pelo suporte de uma empresa há mais de 3 anos. Por desempenhar esse tipo de função, faço atendimento às pessoas também, e por isso posso dizer que conheço mais as motivações e necessidades de cada uma dentro do ambiente de trabalho do que qualquer psicólogo que estivesse trabalhando aqui.

Começamos com o Messenger liberado para todos, desde estagiários, pessoal administrativo, etc....

Foi uma excelente experiência, pois ficou comprovado que não funciona simplesmente pedir para as pessoas usarem o MSN de forma parcimoniosa, somente para o trabalho.

A maioria das pessoas simplesmente não consegue viver sem o MSN ligado, conectado a "deus e todo mundo", inclusive com os próprios colegas da empresa.

As pessoas trazem para dentro da empresa todo o seu mundo de relacionamentos, e obviamente isso não é bom, pois a qualquer momento cada um dos relacionamentos (externos), parentes, amigos, namorados, vizinhos, até o papagaio de casa, pode se conectar para falar qualquer assunto mais trivial que seja, apenas para dizer, "oi, eu existo, e quero que você me dê atenção". Quem está fora não percebe que a outra está trabalhando ou está ocupada.

As pessoas estão muito carentes, com certeza, e o MSN ajuda a preencher um "vazio existencial", mas o ambiente da empresa não é uma clínica e também não é um ambiente de lazer.

Por favor, quem me disser que esse tipo de contato não atrapalha o trabalho está muito equivocado.

Tive uma imagem muito clara disso quando fui atender um usuário com problemas de formatação de página. O MSN ativado, "pingando" aquelas parcas palavras de assunto trivial na tela no canto direito, era um colega de outra sala, imaginem, conversando com ele!!!

Enquanto eu ministrava as orientações, em certo momento o usuário falou ... "poxa, eu estou trabalhando, pára um pouco de escrever para mim".... Fiquei impressionado com isso, pois se ele precisa trabalhar, porque deixa o MSN ligado e pronto para conversar com os próprios colegas que estão no escritório? Não tem o mínimo sentido.

Então, esperar que todas (ou a maioria) das pessoas tenham esse discernimento é esperar demais.

O caminho encontrado, depois de algumas considerações com a diretoria, foi liberar o uso apenas para as pessoas que mantém contato com pessoas de nossos outros escritórios, em função do custo. Essas são ótimas ferramentas de contenção de custos, mas qual o preço de se liberar o uso indiscriminado para todos? Com certeza estava sendo alto aqui na empresa.

As modificações se mostraram excelentes, apesar das "caras feias", inicialmente, pois tinha acabado a "farra".

As pessoas, inclusive, voltaram a se encontrar mais nos corredores, agora falam olhando nos olhos das outras, diminuiu consideralmente os problemas com as "fofocas" internas, aumentou o tempo dedicado ao trabalho, a concentração para o trabalho aumentou, até mesmo as pessoas começaram a sair mais cedo, pois uma vez que aumentou o tempo para o trabalho, ele foi completado mais cedo, não há porque ficar depois do expediente, um problema a menos para nós do suporte também.

Há de salientar, também,. que mesmo para uso da empresa em contato com pessoas de nossos outros escritórios, constatou-se que o que se poderia dizer (ou resolver) por telefone em 2 minutos de uma ligação, com o MSN se precisaria de 20 ou mais minutos, pois as pessoas não escrevem todo o problema de uma vez só. Elas escrevem de 3 em 3 palavras (rsrsrsrs)... Se tempo é dinheiro, pode ser muito mais barato resolver um problema pagando 2 minutos de DDD do que ficar 30 min tentando resolver um problema via teclado.

Em suma, a maioria das pessoas não consegue ter DISCERNIMENTO de uso desses programas em ambiente de trabalho, e não basta educar ou pedir bom senso. É preciso bloquear mesmo. E tanto isso é verdade que algumas das poucoas pessoas que ficaram com o MSN nas máquinas exclusivamente para trabalho, com os contatos somente da lista de pessoas autorizadas, ainda assim peguei por acaso várias vezes algumas delas usando para uso pessoal, a qualquer momento do dia. O ser humano é realmente um ser muito complicado.

Enfim, minha opinião é essa, fruto da minha experiência de trabalho e convívio com pessoas com diferentes interesses. Precisa ser percebido, por qualquer um, que o AMBIENTE DE TRABALHO não é para uso para lazer nem para convívio de rede de relacionamentos pessoais. Faça isso em sua casa.
Rodrigo Strauss | website | em 25/05/2005 | #
Você tem razão em alguns dos seus argumentos, mas repete as falhas clássicas que eu resumi no post. Se as pessoas usam o MSN Messenger para "preencher o vazio espiritual", NÃO É UM PROBLEMA DO ADMINISTRADOR DE REDES. Um administrador de redes é contratado para administrar a rede, não para fiscalizar se as pessoas trabalham. Se os administradores de rede se preocupassem em melhorar a rede ao invés de ficar monitorando as pessoas, a nossa infraestrutura seria bem melhor. Se os profissionais fizessem seu trabalho ao invés de ficar no MSN Messenger eles seriam bem mais produtivos, MAS UM ADMINISTRADOR DE REDES NÃO TEM NADA A VER COM ISSO.

Eu concordo que muitas pessoas abusam no uso de Instant Messengers, mas outras abusam também do telefone. O fato é que fiscalizar isso NÃO É UMA ATRIBUIÇÃO DE UM ADMINISTRADOR DE REDES. Muitas pessoas usam o MSN Messenger para ficar o dia inteiro batendo papo com os amigos, mas fiscalizar isso NÃO É UMA ATRIBUIÇÃO DE UM ADMINISTRADOR DE REDES.

Você está dizendo que bloquear o MSN Messenger faz com que as pessoas conversem mais e reduz a quantidade de "fofocas" na empresa. Pode até ser, mas NÃO É ATRIBUIÇÃO DE UM ADMINISTRADOR DE REDES SE PREOCUPAR COM ISSO. Um administrador de redes deve administrar a rede, só isso. Não é simples?

As pessoas levam mais tempo para explicar um problema via MSN Messenger? Isso é um problema delas e do gerente delas, NÃO É PROBLEMA DO ADMINISTRADOR DE REDE. Os problemas de um administrador de redes são relativos à rede.

Minha crítica é que os administradores de rede insistem em se preocupar com coisas que não são sua atribuição. Quem cuida de produtividade, se o cara explica melhor via telefone, se bloquear o MSN aumenta a sociabilidade é o gerente do cara ou o pessoal do RH. ADMINISTRADOR DE REDES DEVE SOMENTE ADMINISTRAR A REDE, ESSA É ATRIBUIÇÃO DELE.

Ah, e por favor, que ninguém venha com o papo de que o uso do MSN Messenger tem a ver com o Administrador de Redes por que ele usa a rede. Seria a mesma coisa que dizer que a distribuidora de eletricidade tem que controlar o uso da minha geladeira.
Pedro | em 25/05/2005 | #
Meu caro, desculpe-me, tenho que discordar...

Eu sou um profissional contratado pela empresa com a responsabilidade EXPRESSA pelos diretores para não só bem administrar a rede (torná-la mais eficiente), como você mesmo colocou, como PERCEBER o mal uso dos sistemas ou programas implantados que, afinal, situações que tanto a diretoria ou mesmo o gerente não têm condições de avaliar, afinal, eles não têm o contato direto diário com todos os usuários como eu tenho.

Eu tenho a OBRIGAÇÃO de fazer com que a empresa funcione melhor naquilo que me cabe: tecnologia, equipamentos e programas, e da interação do usuário com eles, isso todos concordamos.

Se a política da empresa é inicialmente liberar o uso do MSN, obviamente o profissional que mais saberá o quanto isso reflete nas ações do trabalho e na estrutura é quem dá o suporte.

Pelos meus "passeios" diários pelas salas para atendimento percebi o grande equívoco que foi a liberação total, e foi meu DEVER como profissional relatar o PROBLEMA criado e sugerir mudanças. A diretoria ouviu e opinou, foi implantada nova política e houve SUCESSO para a EMPRESA, como bem relatei.

Dizer que eu nessa situação eu DEVIA ficar de braços cruzados, fazendo de conta que o problema ocorrido não era comigo, e que a diretoria devia ter percebido o problema mesmo sem que eles saíssem dos seus assentos, não tem cabimento.

Mais, essa decisão refletiu IMENSAMENTE na própria qualidade de serviços do meu setor, uma vez que a banda diminuiu, zerou a preocupação com vírus recentes que vinham pelo Messenger, diminuiu o número de atendimentos causados por problemas de conexão ou apoio para downloads, etc.. fazendo com que o nosso setor tenha mais tempo para projetos, ao invés de fazermos atendimentos para algo que não é ligado AO TRABALHO.

Em suma, houve repercussões muito positivas no nosso trabalho do setor e na própria estrutura de informática da empresa, que está a disposição do colaborador para o TRABALHO.

A empresa está funcionando melhor porque um profissional percebeu um problema e "tomou o peito" (agiu) para ajudar a empresa a saná-lo. Essa é MINHA OBRIGAÇÃO, ainda mais porqe, ao contrário do que você pensa, também considero MINHA OBRIGAÇÃO ZELAR pelo bom uso dos programas que estão à disposição do usuário. Não foi uma questão de perder tempo monitorando usuários, pois o problema era percebido diariamente apenas no "passear" pelas salas para outros atendimentos.

Cabe a nós ZELAR pelo bom uso da estrutura.
Rodrigo Strauss | website | em 25/05/2005 | #
"obviamente o profissional que mais saberá o quanto isso reflete nas ações do trabalho e na estrutura é quem dá o suporte."

Você pode constatar isso, mas ainda acho que não é atribuição de um administrador de rede. Até porque é muito simplório medir a produtividade de um profissional pelo tempo que ele passa no MSN. O meu ponto é que um profissional de redes não tem conhecimento para medir a produtividade de um funcionário.

No caso da sua empresa ajudou, mas em outras empresas essas decisões podem atrapalhar. No caso que eu contei a decisão atrapalhou bastante e foi revista depois.

O grande problema desse enfoque é que ele não resolve nenhum problema, e cria outros. Se o sujeito não trabalha, não importa se é MSN, e-mail ou telefone. Bloquear algum acesso à Internet pode amenizar alguns problemas, mas não atinge o problema raiz. Se o sujeito não trabalha, cobre-o e demita-o se necessário. A culpa dele ser um inútil é dele, não do MSN Messenger. Apesar de eu não ter formação em RH, entendo um pouco de gerenciamento de projetos e acho que o enfoque de cobrar resultados é muito melhor. Assim você não atrapalha que usa o MSN para trabalhar.

Eu conheço uma empresa grande que bloqueou o acesso a webmail. Uma estupidez, diga-se de passagem. Agora, ao invés de os funcionários passarem o dia vendo e-mails, eles passam o dia lendo sites de esportes. Resolveu alguma coisa? Não, só atrapalhou quem precisa do e-mail. Bloquear não resolve, o problema é o funcionário. Eu tinha MSN Messenger liberado e quando eu estava ocupado eu fechava.

Você não precisava fazer de conta que o problema não era com você, porque ele realmente não era. Se o uso do MSN Messenger afetasse a rede (limitações de banda, etc) seria um problema seu. E quanto a vírus, é possível bloquear somente o recebimento de arquivos pelo MSN Messenger, sem bloquear o resto.

Meu objetivo não é uma guerra pela liberação indiscriminada do Messenger. Meu ponto é que os administradores de rede muitas vezes vão além das suas atribuições, pelo simples fato de que eles podem fazer isso. E eu não vejo isso com bons olhos.

Não vou entrar na discussão sobre vírus ou segurança, já que como eu já disse inúmeras vezes nos comentários anteriores, esse não foi o foco desse post. Mas bloquear alguma coisa por segurança é justificável.

Mesmo assim, obrigado por manter o nível da discussão mostrando seus argumentos ao invés de fazer como uns e outros, que usam de acusações estúpidas e outros métodos de quem não tem argumento e não consegue entender o que os outros escrevem. É sempre bom discutir com quem sabe escrever e argumentar e não leva para o lado pessoal :-)
Minha mãe esqueceu de me dar um nome | em 25/05/2005 | #
Rodrigo,

Realmente concordo que é muito difícil medir produtividade, é muito relativo.

Se me mostrarem um método ou um questionário de avaliação, na minha frente, fico com os "dois pés atrás" com relação à eficiência da medida usada, mas é possível captar "sinais" disso no ambiente de trabalho mudando algumas variáveis.

Se você trocar uma máquina de escrever por um computador em um tipo de função que requer reaproveitamento de informações digitadas, fica percebível que a produtividade aumenta com a troca.

O que eu percebi foi ao menos que as pessoas fizeram mais rápido o seu trabalho, e até fizeram mais, tanto que saem mais cedo agora do trabalho e já não levam tanto trabalho para se fazer em casa.

Antes, a "medida" era outra, e indicava até uma falsa idéia de "tempo ocupado".

Alguns ficavam ao meio-dia e depois do expediente trabalhando, até se achava que o pessoal vestia bastante a camisa... risos.... quando na verdade se envolviam com MSN e outras formas de distração na internet e o tempo voava.

Saíam cansados, pois nós sabemos que ficar muitas horas na frente de um micro cansa (trabalhando ou não), e ainda levavam trabalho para fazerem em casa.

Esse cansaço causa menos produtividade ainda, com certeza.

Sabe-se também que quem não tem o que fazer vai continuar não fazendo coisa alguma, mas isso é em parte bom porque agora os gerentes percebem mais visivelmente o tempo vago das pessoas. Antes, todos na frente do computador não significava que estavam produzindo, significava somente que estavam ocupados com alguma coisa, ao menos.

Com as mudanças implantadas, apresentei a seguinte sugestão aos colegas: a cada 50 min de trabalho no computador, 10 min fora da mesa, conversando nos corredores, caminhando, tomando café, ao invés de ficar 4 horas direto na frente do micro.

Esse "descanso" de 10 min aumenta a produtividade, já está provado. Mas as pessoas não faziam isso por acharem que os gerentes ou a diretoria poderiam achar que eles não queriam trabalhar ou não tinham o que fazer, então usavam o micro como lazer, principalmente com o MSN.

Concordo também, com a sua idéia, de que administradores de rede (ou mesmo responsáveis pelo suporte) não precisam sair correndo atrás dessa medida de produtividade, imagine, que condições reais temos de avaliar ou mesmo exigir a produtividade dos colegas?

Mas se você percebesse diariamente, no intervalo de dois anos, os absurdos no uso do MSN, não haveria como fazer de conta que isso "não é comigo", mesmo porque estava repercutindo negativamente no meu próprio trabalho, e principalmente na empresa (custos, etc....).

A situação chegou a tal ponto que só havia uma solução de duas: ou demitir 85% dos funcionários ou mudar as regras do jogo. A diretoria resolveu mudar as regras do uso do MSN, e houve sucesso nisso.

Então, foi natural que numa reunião sobre como agir para eliminar o problema da dispersão e mau uso do MSN, decidiu-se eliminar o MSN daqueles que não precisam usá-lo para o trabalho, e só então se percebeu a palavra "produtividade". De um ato de zelo se conseguiu melhorar algo que não era o foco principal.

Com isso, melhorou-se as condições para se EXERCER o próprio trabalho, de todos os setores, esse sim foi o foco principal.

Em suma, na minha opinião, é possível se envolver, sim, nessas questões, mesmo que a princípio se poderia "lavar as mãos" para os problemas, como se não fosse com a gente.

Também agradeço a você pelo ótimo nível de discussão na troca de opiniões. É assim que a gente cresce, trocando idéias, não levando para o lado pessoal, mesmo porque não temos motivos para isso. Seria um desrespeito ofendê-lo por se discutir idéias.

Muito obrigado pelo "bate papo". Penso que esse pode ter sido considerado "produtivo"... ;)

Abraço
Pedro | em 25/05/2005 | #
Desculpe, esqueci de colocar o meu nome no post anterior...
Rodrigo Strauss | website | em 26/05/2005 | #
Existe uma verificação, feita em JavaScript, para obrigar o "comentador" a escrever o nome. Ou o seu JavaScript estava desabilitado (preocupações com segurança?) ou você usa um browser estranho...
Ou talvez tem um bug mesmo na verificação. :-)
Gustavo H. R. Cardoso | website | e-mail | em 05/08/2005 | #
Olá pessoal, sou Administrador de Redes já há 4 anos em uma empresa de desenvolvimento e suporte aqui em BH.

Realmente esta discussão está excelente...

Gostaria de manifestar a minha singela opinião à respeito do MSN Messenger. Acredito, eu, em minha sublime ignorância de "micreiro véio" que o MSN é uma excelente ferramenta integradora de pessoas e negócios, mesmo deixando muito à desejar no quesito 'segurança'. Vejo com bons olhos aquelas empresas que tiraram proveito do MSN para aumentar sua produtividade e ganhar espaço no mercado por oferecer esta ferramenta de comunicação gratuita que vem se tornando cada vez mais popular e comun no dia-a-dia das pessoas. Olhando por essa perspectiva o MSN é realmente o símbolo de ganho em produtividade. Prestamos suporte para uma empresa que trabalha na área de turismo e faz parceria com diversos albergues ao redor do mundo.

Lá, o MSN tornou-se a principal ferramenta de trabalho e a dona da empresa adorou a idéia do ImBigBrother (um programa que monitora todo o tráfego de mensagens que entram e que saem dos pcs da empresa), fantástica ferramenta! Aliada à um poderoso Switch OfficeConnect da 3com que já vem com firewall integrado + uma caprichada configuração do Norton Internet Security 2002 (instalado em cada uma das 6 máquinas da empresa) + Norton SystemWorks 2002 (com um treinamento funcional da equipe para agendar as ferramentas de otimização de desempenho). Conclusão, a empresa de intercâmbio citada acima, UTILIZA O MSN 100% DO TEMPO. E até hoje, nenhum chamado técnico foi registrado lá, relacionado à virus ou trojans... E lá o MSN é titular há mais de 1 ano!!!


Conheço empresas que amam o MSN, Skype, ICQ, Yahoo e todos os outros IM do mercado. Pois, estes oferecem uma excelente ferramenta de integração. Temos que pensar em caminhar para frente... sempre à frente!! Veja bem, não estou defendendo a utilização incorreta do MSN. Aqui na empresa eu instalei o ImBigBrother e monitoro todo o bate-papo dos funcionários... Sei que parece errado, mas, a todos os colaboradores sabem que as conversas estão sendo monitoradas e que eles não devem "vazar" com informação importante, nem, MUITO MENOS, bater-papo com o amigo sobre o último jogo de futebol do time para o qual eles torcem, nem ficar mandando beijinhos e smiles para a namorada ou algo do gênero. Se eles estão na empresa, eles estão lá para produzir algo. Antigamente tinhamos problemas graves com os prazos e o principal culpado era o ICQ, visto que naquela época eu era muito newbie ainda e não consegui configurar um interceptador de mensagens.

Ainda assim, acredito que MSN e PRODUTIVIDADE podem andar juntos sim! Vejo isso aqui na empresa e em vários outros lugares. Tudo, realmente, depende do tipo de funcionário que faz parte do quadro da empresa. Há bem pouco tempo atrás, foi demitido um rapaz aqui que só queria saber de tomar café, escutar MP3 e bater-papo no MSN. Se isso for trabalhar, confesso que não precisaria sair de casa... Todos os dias da semana seriam como finais de semana!

Vai de cada um a utilização das ferramentas que as empresas oferecem à seus funcionários... Em um mundo perfeito cada um saberia o que está fazendo, quando deve fazer e como irá fazer, mas, não são todas as pessoas que têm esse tipo de responsabilidade.

Eu já trabalhei com Suporte Externo e sei do que estou falando. Toda sexta-feira, no meu horário de almoço eu sempre tomava uma cervejinha para me preparar para as baladas da noite. Mesmo assim, fui promovido diversas vezes dentro desta empresa, pois, sempre pensei em me qualificar cada vez mais, estou cursando o 5° período de Sistemas de Informação agora e possuo certificação da CompTIA A+ e Network+. Mas, antes disto, eu era apenas um "micreiro" de 16 anos que gostava de "fuçar" nos circuitos do computador e fazia bem todo e qualquer tipo de serviço de suporte à hardware... E fui reconhecido como um bom profissional, mesmo tomando minha cervejinha nas sextas às 14h00... hehehehehe...

Existe uma matéria no site www.superdownloads.com.br que fala sobre "A percepção na atividade profissional" que é leitura obrigatória para esa discussão. De fato, ferramentas de comunicação instantânea, cervejinha, compulsividade por café, músicas, cigarros e afins, realmente atrapalham a produtividade em um ambiente de trabalho... Mas, você pode se provar mais determinado do que a distração que elas oferecem e realizar um bom trabalho, mesmo assim...

Essa é a minha opnião.
Complementando... | website | e-mail | em 05/08/2005 | #
Aff... desculpe-me por floodar seus comentários, mas, a perginta do seu post está meio contraditória.

"Por que os administradores de rede não se limitam a administrar a rede?"

isso é um pouco preconceituoso visto que suas reclamações de rever a política da empresa do MSN a pergunta pode votar para você com o mesmo teor de preconceito!!

"Por que os programadores não se limitam a programar?"

- ao invés de bater-papo??

E se,

"ADMINISTRADOR DE REDES DEVE SOMENTE ADMINISTRAR A REDE, ESSA É ATRIBUIÇÃO DELE."

então...

"PROGRAMADOR DEVE SOMENTE PROGRAMAR, ESSA É ATRIBUIÇÃO DELE."

entendeu?

Cuidado para não ser pego de surpresa pelos pré-conceitos atribuídos à uma função ou cargo dentro da sua empresa...

Já vi muita gente se fudendo terrívelmente no meio profissional com isso. Por achar que a faxineira é só uma "faxineira" ou que o porteiro da empresa é só "o porteiro da empresa"... Tente melhorar este ponto em você, pois, isto está muito errado meu caro...
Rodrigo Strauss | website | em 05/08/2005 | #
O administrador deve(ria) se limitar a administrar a rede, essa é atribuição dele dentro da empresa. Falar sobre produtividade é uma atribuição, mas de outro tipo de profissional.

Enviar mensagens pelo MSN não é atribuição de ninguém, assim como você fala ao telefone porque faz parte do seu trabalho, mesmo não sendo sua atribuição.
Gustavo H. R. Cardoso | website | e-mail | em 06/08/2005 | #
Acho que não hein... vai depender muito da filosofia da empresa... Na "Get it Intercâmbio" mesmo, como no exemplo, os profissionais estão todos engajados à falar no MSN, bem como no telefone, no Skype, no Yahoo Messenger, e por aí vai. E eles têm que saber fazê-lo direito para não sujar a aparência da empresa e tudo é auditado pela dona da empresa. A forma como o texto é formatado, as gírias, os smiles, TUDO É CONTROLADO!!!

E eu já vi muito Help-Desk de site de hospedagem, de venda de peças de computadores, de venda de cd's piratas, de venda de TUDO QUANTO É COISA!! Que trabalha sempre com uma atende de MSN em horário integral.

Em certas empresas, você encontra uma telefonista, ou secretária, que está sempre com MSN on-line para agendar coletas, entregas, esclarecer dúvidas sobre produtos, agendar tarefas e compromissos.

Por isso que eu acho que TODA empresa deve entrar na onda do MSN, Yahoo, AOL, ICQ, Skype, etc. Mas, deve fazê-lo através de um único profissional com excelência e alta capacitação em atendimento.

Realmente, para empreendedores que estão presos a velhos padrões. Falar ao MSN não é atribuição de ninguém dentro da empresa. Mas, para empreendedores dinâmicos e integrados às novas ferramentas modernas de gerenciamento, MSN e todos os outros Instant Messengers do mercado, são e sempre deverão ser uma ótima ferramenta de comunicação B2C ou até mesmo B2B. Mas, apenas para alguém (ou alguns) dentro da empresa que deveram ficar encarregados de fazer essa comunicação (seja B2B ou B2C) e outra pessoa deve ficar encarregada de auditar todo o conteúdo que "vaza" da empresa por este profissional. É assim que trabalhamos aqui na CTEC, e é assim que um bocado de empresa aqui em BH trabalha também...

Não se assuste se um dia você encontrar uma nova profissão no mercado de TI do tipo "Atendente de IM", pois, cada vez mais, eu vejo que esta atribuição está sendo dada, meio que de forma subliminar, para as antigas atendentes das empresas... Hehehehe. Elas estão sendo forçadas a trabalhar, não somente ao telefone, mas, ao MSN, Skype, Yahoo, AOL, ICQ e tudo quanto é tipo de IM do mercado sem sentir que isso está forçando-as a trabalhar muito mais e a produzir muito mais atendimento...

Pretamos serviços para uma empresa, realmente grande, do ramo B2B aqui em BH. E temos uma atendente que é canivete suiço, a Shirley... Ela ainda não se entendeu muito bem com Skype, mas, já domina, e muito, o MSN e o Yahoo... Estamos esperando uma data livre na nossa agenda e na agenda dela para podermos treiná-la na utilização do Skype e cada vez mais eu vejo coisa desse tipo acontecendo em todas as empresas do país...
Rodrigo Strauss | website | em 07/08/2005 | #
Você está certo quanto a atendimento via IM, mas eu estava me atendo ao administrador de rede e o programador. Até porque, se essas pessoas trabalham diretamente com MSN, não vai haver o problema do bloqueio que eu citei...
contra-ponto | e-mail | em 22/12/2005 | #
Caro Rodrigo
vc deve ter ficado muito irado quando o adminstrador de redes falou aquilo..
Eu sou patrão ete digo que msn e produtividade são coisas que não combinam. Agora, se o admin da rede tem liberdade pra falar em nome do RH é porque o RH de vocês precisa ser revisto. Em todo caso deixe uma penca de bananas espalhada pra macacada volte logo, cada um pro seu galho. No mais MSN e trabalho só se for com mail's criados pela empresa para comunicação, transferencia de arquivos e discussões PROFISSIONAIS, fora isso vá a um cyber e divirta-se
Jardson Nascimento | e-mail | em 24/03/2006 | #
Olá pessoal .... eu trabalho com suporte a usuários e com administraçao de redes linux e windows a pouco mais de um ano ... a acho sinceramente que um administrador de rede entende sim de produtividade ... mas isso não deve ser uma motivo para ficar discutindo com tanta veemencia, por assi dizer, esse assunto .... acho que se desenvolvedores (que é uma profissão incrivel) e administradores de redes( que sofrem pra caramba com a furia dos usuários) podiam gastar mais tempo dialogando e desenvolvendo soluções para que situações como essa fossem minimizadas.

Um abraço a todos
Marcus Silva | e-mail | em 07/08/2006 | #
Sou Analista de Suporte e o avanço tecnologico aos poucos mercado de trabalho vem exigindo mais de cada um de nós e exigindo que sejamos cada vez mais profissionais. A bem pouco tempos atrás um programados apenas desenvolvia, hoje o programador além de desenvolver, ele é um pouco de DBA, é um pouco de Analista e deve ter também um conhecimento mínimo de segurança para aplicar em seus códigos e linhas de scripts.

Da mesma forma é o Administrador de Rede, já não apenas administra rede como o Sr. Rodrigo Strauss insiste em dizer. Hoje ele administra rede, é DBA, Administrador de corrêio, implementa regras de segurança, projeta redes, cabeamento, pesquisa novas tecnologias a serem implementadas na empresa e ainda tem que se preoculpar com usuários reclamando que não conseguem por exemplo disponibilizar uma base de dados em produção porque o tráfego da rede está muito lento.

Enquanto isso existe alguns usuários brincando de bater papo no MSN, transferindo arquivos, vídeo, mp3, virus e etc... Aplicações P2P é uma praga e deve ser combatida, usuários devem conter-se em usar em casa. sou usuário sim do MSN, Orkut, Kazzar. "mais.... em casa"

Devemos nos preoculpar sim, é nossa função na empresa preservar as informações e garantir os 3 principios básicos da segurança da informação "Disponibilidade, Confidencialidade e Integridade" dos dados da empresa.

Aliás, concordo mesmo quando você fala que o administrador deva apenas fazer o seu serviço. Só não consigo entender porque você não vai fazer o seu ao invés de estar criticando um funcionário que com certeza está sendo respaudado e amparado pela alta gerência da empresa. Porque não vai perguntar aos gerentes e diretores da empresa? ou então limite-se apenas em fazer seu trabalho(Desenvolver), sem se importar com o trabalho dos outros.
Rodrigo Strauss | website | em 07/08/2006 | #
Todas as atribuições que você fala sempre foram próprias de um administrador de rede. Alguns tem oportunidade de ser mais especializados, mas não é algo comum. Do mesmo jeito que, desde de que trabalho na área (uns 10 anos), nunca conheci empresa onde o programador precisasse só programar no seu ambiente isolado e não conhecer de banco, de rede, etc.

O que tem a ver Kazaa e Orkut com a história? Você está misturando as coisas.

Vou explicar pela décima vez o que eu escrevi no artigo e nos outros comentários: "brincando de bater papo no MSN" não é um pleonasmo. Instant messengers em geral não foram criados somente para jogar conversa fora. Tem gente que usa isso pra trabalho e pra coisas úteis.

"Disponibilidade, Confidencialidade e Integridade" - o que isso tem a ver com Instant Messenger?

"com certeza está sendo respaudado e amparado pela alta gerência da empresa" - você está afirmando isso baseado em que?

"ou então limite-se apenas em fazer seu trabalho(Desenvolver), sem se importar com o trabalho dos outros." - uma coisa eu percebi. Os administradores de rede geralmente são mais nervosos e estressados. Ainda bem que eu sou programador...
Aline Carvalho | em 07/11/2006 | #
Bom pra começar eu acho que o MSN não dificulta em nada no trabalho adiministrativo de um executivo de qualidade porque se você tem responsabilidade em fazer tudo o que o chefe manda você vai render e muito e o MSN é a penas para descontrsair um pouo o ambiente de trabalho por isso eu acho que o msn não atrapalha você vai render mais só apenas se você tiver responsabilidade de alguma coisa .
BOM ISSO É O Q EU PENSO SOBRE ISSO Ñ REPAREM OS ERROS DE PORTUGUÊS BLZ BJS A TODOS SEM COMENTARIOS
| e-mail | em 06/12/2006 | #
Rodrigo, vou mandar liberar o MSN Messenger aqui na minha empresa. Depois você vem dar manutenção de graça nos computadores que forem infectados por vírus e terminar o serviço do pessoal que ficou papeando no messenger, beleza?
Rodrigo Strauss | website | em 06/12/2006 | #
Zé, eu se fosse você lia o post mais algumas vezes para entender o que eu falei. Assim talvez você possa colocar um comentário dentro do assunto do post e não uma besteira aleatória cuja única similaridade com o post é a sigla "MSN".
Ernani Rocha | em 21/02/2007 | #
Mais de um ano se passou depois da sua última mensagem e vc ainda acredita que o MSN não afeta a produtividade ?

Apesar de não concordar com sua opnião, eu a respeito, mas queria lhe dizer que como Gerente de uma grande empresa multinacional o uso do MSN afeta o bom andamento dos trabalhos. Eu pedi aos meus subordinados (ADMINISTRADORES DE REDES, como vc gosta de dizer) que monitorassem todo o tipo de conversa no MSN e SKYPE e 90% é papo furado, não tendo nada a ver com trabalho.

Não use só vc como exemplo, para uma afirmação de que o msn não afeta o produtividade vc precisa de uma amostragem muito maior. Eu só conheço a pesquisa que foi feita dentro da empresa e mais nenhuma outra, portanto baseado em números, somente em números , aqui na empresa o uso do MSN afetou a produtividade, hoje não afeta mais.

Espero que vc respeite a minha opnião como eu respeito a sua.

Obrigado.
Rodrigo Strauss | website | em 21/02/2007 | #
O mal uso do MSN afeta a produtividade. Assim como o mal uso do telefone, o mal uso do banheiro (quem nunca dormiu no banheiro?), etc. Mas, como eu já disse em inúmeros comentários que eu deixei, não é disso que eu estou falando.

Se você é gerente de uma área e proibiu o uso do MSN entre os seus subordinados, concordo com você, você está certo. Se você verificou que no seu caso afetava e proibiu, ótimo, é o que eu acho correto. Você cumpriu seu papel de gerente, de zelar pela produtividade dos seus subordinados. Mas isso não é responsabilidade de um profissional de redes.

Eu acho que mesmo depois de todos esses comentários eu ainda não me fiz entender: Eu não defendo o MSN. Meu único ponto continua sendo "um administrador de rede não tem qualificação nem responsabilidade para dizer se o MSN afeta a produtividade. Quem tem que cuidar da produtividade dos funcionários é o respectivo gerente."

Trabalho numa empresa onde o MSN é proibido, vivo assim sem problemas. Eu raramente uso o MSN mesmo em casa.
Djalma Ribeiro | em 26/02/2007 | #
"um administrador de rede não tem qualificação nem responsabilidade para dizer se o MSN afeta a produtividade. Quem tem que cuidar da produtividade dos funcionários é o respectivo gerente."

Falou tudo...explicou o post e nem precisa ninguem falar mais nada!

Como que o administrador de rede consegue saber se minha equipe ta produzindo menos por causa do MSN?

Talvez teoricamente (olhando pela maioria dos casos) ele tenha razão, mas no meu caso, isso acontece!? Deixa que eu tiro essas conclusões e proiba caso necessário!

O administrador de rede que vá administrar a rede..=)
Jaime Nasser | em 19/03/2007 | #

Concordo com o Rodrigo.
Porquê a gestão não se preocupa em criar uma cultura comercial adequada ?
Porquê não trabalhar com metas ? Cada um deve ser livre pra usar do próprio tempo com responsabilidade.

Porquê não melhorar a vida do usuário em vez de infernizar ? O grande problema de muitos profissionais de TI é falta de visão de negócio, ou ao menos, falta de uma visão de negócio atual.
Um ambiente bem configurado permite comunicação via IM sem risco de virus, worms, DDOs ou o que seja.

Ou o Google consegue tudo que têm proibindo IM, sites públicos ou o que seja ?
Não, eles conseguem fazendo o cara gostar de acordar de manhã pra trabalhar.

Ou continuem sendo gestores medíocres, com 95% da empresa falando mal de vocês pelas costas.
sousa | em 12/04/2007 | #
acho que vcs devem conhecer um programa chamado menssenger policy que onde são cadastradas alguns recursos no msn como transferência de arquivos, envio de emotions e outros que vc pode cadastrar, com ele você pode liberar o que quiser para os ususários de sua rede não precisando proibir defeinitivamente o seu uso.
iVAN | em 10/07/2007 | #
Sou administrador de rede e ñ interessa a qto tempo.
Sou adm porque fui contratado para isso, quem me paga e muito bem tem o direito de pedir o bloqueio ou a minha opnião sobre o bloqueio, e eu em minha "relez" função tenho que bloquear ou falar o que eu acho sobre o bloqueio.
Bloqueio com maior prazer, porque neste caso eu sou "Deus" e nenhum programadorzinho vai me dizer o que fazer ou ainda dar sua opnião, pois a mesma ñ me interessa.
Portanto o Programador programa e eu deixo a rede sem gargalos para que ele produza mais e mais, pois, eu sou o cara que faz ele produzir . . . .
Ivan
Rodrigo Strauss | website | em 11/07/2007 | #
Mais um administrador de rede que não leu direito um simples post com somente 4 parágrafos e veio despejar sua indignação com sei lá o que em um text box para comentários...

"quem me paga e muito bem tem o direito de pedir o bloqueio ou a minha opnião"
Claro que tem, não é disso que eu estou falando. Falei sobre administradores que decidem isso sozinho, se a decisão é de outra gerência está correto. Leia o posto novamente.

"Bloqueio com maior prazer porque neste caso eu sou "Deus""
As pessoas andam tendo prazer com coisas bem estranhas ultimamente... Quer brincar de Deus? Tem um monte de jogos com esse tema.

"nenhum programadorzinho vai me dizer o que fazer ou ainda dar sua opnião, pois a mesma ñ me interessa."
Se não me engano seu browser deve ter um botão com um grande X no canto superior direito, é só apertar.

"Portanto o Programador programa e eu deixo a rede sem gargalos para que ele produza mais e mais"
Sim, isso mesmo. O que você acha de ler o post novamente e fazer comentários pertinentes ao assunto que estou tratando?

"pois, eu sou o cara que faz ele produzir"
E eu sou o Batman.
Geo DSA | e-mail | em 11/10/2007 | #
Caro Rodrigo Strauss,

Não sou administrador de redes nem programador, sou apenas uma pessoa que gosta do tema e navega por 'lugares' como este em busca de um pouquinho mais de conhecimento. Quando o assunto é Messenger X Produtividade é extremamente perigoso abordar o assunto de uma forma geral. Não acredito que você faça uso apenas profissional do Messenger, mas também acredito que isso não afete sua PRODUTIVIDADE, levando em consideração que você já relatou que bate suas metas e isso não prejudica suas atividades profissionais. Por outro lado concordo com tudo que foi dito pelo Rodrigo Schirmer e acredito também que o problema não foi o Administrador de redes de tua empresa sugerir o bloqueio para a Gerência e sim a forma como este assunto foi abordado por ele, existem diversas formas de limitar, monitorar, ter um certo controle sobre esta ferramenta sem precisar do bloqueio total, acredito que faltou um pouquinho de bom censo, pois como já foi dito, o jogo é coletivo, quando o ataque bate cabeça com a defesa a conseqüência é inevitável, o time não ganha.

Um abraço a todos,

Geo DSA
Rodrigo Prado | em 04/01/2008 | #
Administrador tem que cuidar para que nada afete o bom funcionamento da rede, pois caso ocorra problemas o culpado sera ele. Entao se ele puder evitar. tem que evitar mesmo.
Rubens | website | em 04/02/2008 | #
Bom, meu gerente de ti sempre sugeriu bloquear o msn e outros comunicadores dizendo que tira a produtividade, mas eu mesmo sempre usei, falo com vários fornecedores com ele, agiliza bem os processos.

Mas eu só libero para alguns pessoas na empresa, cerca de 7 entre elas 3 diretores "que com certeza só usam para bater-papo mesmo".

Agora estou testando o protocolo jabber, estou testando o Open fire que é windows, não sei mexer muito bem com a versão linux da coisa.

Existem outras ferramentas de controle do msn mesmo, que controlam usuários, mensagens, troca de arquivos, etc, etc.

Eu como administrador de redes, deixaria o msn para pessoas que realmente precisam, como eu mesmo como eu disse e aquelas escolidas pelos diretores.

O servidor jabber ficará no lugar do nosso icq corporativo, e só funcionára internamente e com os franqueados.

Bom, é obrigação do administrador dar sugestões baseadas nas suas competências.

Mas quem define essas competências é a empresa e muitas vezes pessoas que não sabem nada de produtividade ou segurança.
Paulo Rodrigues | em 22/02/2008 | #
Sou gerente de Infra-estrutura e Data Center, o que posso dizer sobre seu infeliz comentário, é o seguinte:

Primeiro, está errado o posicionamento, enérgico, da infra, em bloquear o recurso do MSN, sem orientar o Gerente de que será disponibilizada outra forma de gerenciamento de seus recursos.

Segundo, um gerente de desenvolvimento que utiliza o MSN Messenger, como ferramenta de trabalho é o fim da picada.

Vamos à solução proposta:

Primeira coisa: Instalar o Live communicator Office, é um servidor de "messenger" corporativo, ou seja, somente estarão listados os grupos da empresa.

Segundo, deixar bem claro, que messenger não é ferramenta de trabalho e sim pode ser enquadrado em redes sociais, ferindo as políticas de segurança de qualquer empresa, se e´que esta empresa possua políticas de segurança.

Terceiro, o acesso dos recursos externos devem ser feitos via VPN.

Pronto, acabou o problema, tanto de consumo de recursos, da rede, como o problema de gestão do gerente de desenvolvimento. Por mais que ele seja um gerente de desenvovlimento, ele deve se adequar as normas de segurança da empresa.

Fica aí meu posicionamento. Tudo bem conversado e explicado, não gera confusão.
Rodrigo Strauss | website | e-mail | em 22/02/2008 | #
Não vou reexplicar o que eu já expliquei nos outros comentários, só comentar seus argumentos.

- Também acho o Live Communicator mais adequado para trabalho. Mas nem toda empresa tem esse software ou a possibilidade de tê-lo. O MSN Messenger/Google Talk/etc são livres, grátis, e para empresas ou equipes pequenas são suficientes.
- MSN Messenger não é rede social. A única diferença do MSN Messenger e do Live Communicator é quem controla o servidor das mensagens. A possibilidade de adicionar alguém de fora da empresa na sua lista de contatos não transformar o MSN Messenger em uma rede social.
- Concordo sobre a VPN, mas nem todas as empresas têm isso.

Lembre-se que esse post tem quase 4 anos, VPNs e Communicators não eram tão comuns quando hoje.
Raphael Menezes | em 03/04/2008 | #
Depois de ler todo os posts, fica claro que a ignorância impera no reino de TI.

Concordo com Strauss. Quem faz a empresa é o empregado. Ele tem que saber sua hora de trabalhar/bater papo. Não são mais nenhum adolescente que necessita de alguém para dizer o que deve e não deve fazer.

Conheço muitas empresas multinacionais e renomadas no mercado de SAP e etc que utilizam o msn com seus desenvolvedores, pois são várias filiais e, as vezes, ficam alocados em lugares diferentes por diferentes ocasiões.

Administrador de Rede, em geral, não SACA NADA. Ele não tem a menor base pra dizer quem está produzindo melhor ou não. Isto cabe à Alta Gerência estabelecer isso.

MSN não causa nenhum gargalo na rede, é apenas TEXTO.

Receber arquivinhos executaveis, videos e musiquinhas são coisas que CERTAMENTE nenhum desenvolvedor vai se prestar a fazer. Apresentar estas argumentações só prova que quem usa estes argumentos é um completo MANÉ, que não tem o menor embasamento para argumentar sobre tal assunto.

Liberar somente para quem tem a real necessidade.

Um cara que posta algo como: - "Segundo, um gerente de desenvolvimento que utiliza o MSN Messenger, como ferramenta de trabalho é o fim da picada."

É no mínimo um "profiçional" que não tem a menor noção do que está falando e nunca trabalhou em projetos em equipe. Recolha-se à sua insignificância.

O que falta é RESPONSABILIDADE na mente desses brasileiros.
Ronaldo Gimenez | em 13/04/2008 | #
Eu bloqueio o MSN mesmo, a verdade é que meros usuarios como o Rodrigo Strauss ficam putos da vida com sua impotência....

Não adianta, quem tem o poder da REDE é o Administrador de redes.
Rodrigo Strauss | website | e-mail | em 13/04/2008 | #
http://www.google.com/search?q=http%20tunneling
jamila | website | em 07/10/2008 | #
ok, a discução aqui não eh se msn afeta ou não produtividade, mas sim pq o adm da rede não se ocupa apenas d administrar a rede ao invés da produtividade dos funcionarios.

Eu concordo com isso, adm da rede não tem nd com produtividade, mas ele deve sim cuidar e controlar o uso dos recursos da rede por parte dos usuários. Entendo o adm da rede dizer q vai bloquear o msn por causa da segurança da rede ou dos gargalos q seu uso pode criar em redes com recursos reduzidos.

Acho q o máximo q o adm da rede pode colaborar em relação a bloquear ou não o uso do msn por causa d produtividade é fornecendo relatórios d como e com q frequencia cada func usa o messenger e enviá-los ao gestor para q este faça a relação entre a produtividade q o func apresenta e o uso a faz do msn.
Assim, numa ação conjunta é possível determinar se msn atrapalha ou não a produtividade do func.

Depois da análise feita pelo gestor daí o adm da rede entra novamente na hora d como e com qual "grau" bloquear o acesso ao msn pelos func improdutivos (parte técnica da coisa), se vai ser por protocolo, por aplicação, sei lá mais oq...

Só uma coisinha sobre a comparação q o Rodrigo fez entre o adm de redes e a cia de energia eletríca, ficou realmente sem nexo, me desculpe... O adm de redes cuida dos recursos da rede, sua manutenção e uso; ele não fornece os recursos da rede.
Já a cia de energia fornece serviços, qm adm o uso da energia é o dono da casa ou empresa com base em seus recursos financeiros, sua consciencia ecologica e blá blá blá...
O adm de redes ADMINISTRA os recursos
A cia de energia FORNECE os recursos

Gostei mt da discusão, embora várias pessoas tenham perdido o foco!

At+
Emerson B. | em 10/11/2008 | #
Bom,

o que percebi na verdade é que o Rodrigo é um usuário revoltado pois provavelmente uma administrador de rede ferrou com ele. Mas tudo bem, não é este o ponto. O importante saber é que técnicas de gestão e governança incluem TODOS os membro de uma empresa que possuem funções que afetam o objetivo do negócio da empresa.

TODOS são responsáveis pelo sucesso (ou insucesso) da empresa, em utilizar as pessoas da equipe em sua máxima produtividade.

Posturas como a sua não é bem vinda em uma estrutura organizacional, pois o seu foco mesquinho, não é no bem maior, que é o crescimento da empresa e sim nas "atribuições" de um ou mais empregados.

O Administrador de rede tem como atribuição sim, pensar no melhor modo da empresa ganhar em produtividade, pensando em outros mensageiros instantâneos ou soluções equiparadas. Isto traz ganho para todos.

Você deveria pensar mais na empresa, vestir a camisa, em vez de ficar pensando o que uma ou outra pessoa deve fazer, a não ser que seja o dono ou o responsável por medir atribuições e se cortar isso não tem noção do que seja gestão com base em produtividade e melhorias em serviço.
Rodrigo Strauss | website | em 10/11/2008 | #
As agressões gratuítas e coisas estúpidas como "usuário revoltado" e "foco mesquinho" eu vou ignorar.

Esse é o problema, muitos administradores de rede não sabem até onde vai o seu trabalho. Você fala de "gestão e governança", de "objetivo do negócio", mas isso não tem nada a ver com gerenciar a rede. Gerenciar a rede == manter a rede funcionando. Só isso. Simples assim.

"utilizar as pessoas da equipe em sua máxima produtividade". Vou repetir, novamente, outra vez: O que um administrador de rede (que foi contratado, espero eu, para administrar a rede) tem a ver com a produtividade dos funcionários?

Se a minha postura não é bem vinda na sua estrutura organizacional, eu só posso me sentir uma pessoa de sorte por não trabalhar junto com você.

"em vez de ficar pensando o que uma ou outra pessoa deve fazer". Essa foi engraçada. Você mesmo fala sobre controlar programas de mensagens e diz que eu quero controlar o que outra pessoa deve fazer. Em algum lugar do texto eu disse sobre controlar alguma coisa?
Emerson B. | em 11/11/2008 | #
Bom, pelo jeito a sorte então é de ambos, pois vc aqui não seria bem vindo.

Pelo jeito vc leu e não entendeu nada do que escrevi sobre o que é gestão e governança de TI em uma estrutura organizacional.

Vc deve ter uns 70 anos para ter esta postura retrógrada do tipo "..vc só faz isso e vc aquilo e mais nada..".

O que citei sobre o mensageiro instantâneo foi um exemplo e não um fato expresso sobre atribuição do administrador.

Nem se preocupe em responder este post, pois suas palavras para mim não valem nada, com este tipo de postura. E também não acessarei mais isto aqui, pois não contribui em nada para aprendizado. Concordo que é o seu blog e pode expressar a SUA opinião, mas pra mim, só isso não serve.
Alexandre Barbosa | em 30/01/2009 | #
Eu li diversos comentários e acho incrível como existe uma guerra desnecessária. MSN é banido quando é solicitado por um superior ao Administrador de Redes, não importa o motivo. Produtividade é avaliada por pessoas especializadas, como RH, Psicólogos, mas se uma empresa impor que não deve haver nada que possa tirar a atenção de forma desnecessária dos usuários, é responsabilidade do Administrador de redes se preocupar e fazer com que isso aconteça dentro da empresa, para que ele não perca o pescoço quando seu gerente passar pelo corredor e questionar: Porque tal programa como MSN está sendo usado pelo usuário xxxx? afinal o gerente administrativo, o pessoal do RH, etc, não estudaram para assumir responsabilidades tecnológicas. É muito relativo esta questão do uso do MSN, alguns conseguem se dividir entre passar o dia conversando atraves do MSN e utilizar o OFFICE, mas outros não, eles vão se dedicar mais a algum dos dois, impossível aos dois no mesmo tempo, mesmo que o cara seja vesgo. Imagine se o usuário está trabalhando em um projeto que exija muita concentração, será que ficar falando da Balada do sábado passado e as gatinhas que catou, ou mesmo utilizar palavras vulgares, vai permitir que ele mantenha a devida atenção?? E que dizer da atenção de seus colegas, vão estar concentrado em que? Não cabe ao administrador se intrometer na vida do usuário, sobre o que ele conversa ou não, se ele produz ou não, não foi o administrador que contratou o usuário, mas cabe ele responder com consciência quando questionado pelo seu gerente: Será que o MSN pode tirar a atenção do pessoal em um serviço de responsabilidade? Se tira a atenção não precisa nem se questionar a produtividade! Imagine uma guarita em que o guardas passam o tempo todo só no MSN! E um atendente de Helpdesk, pode dividir sua atenção no atendimento e também no seu batepapo sem se prejudicar? O desenvolvedor de software é pago pela empresa para desenvolver software, ou para ficar batendo papo no MSN? é CLARO que existem desenvolvedores concientes que até podem fazer bom uso do MSN para relebrar alguma ideia e obter alguma dica ou opnição sobre uma instrução para incluir em seu código, mas infelizmente nem todos são honestos assim. Além do mais, o Pc do usuário, com todos os softwares instalados, fazem parte da rede, portanto são recursos da rede, assim o administrador se reponsabiliza também por estes recursos. Não cabe ao administrador de redes criar regrar para empresa, mas ele pode expressar sua opnião com franqueza se solicitado, ou se perceber que de alguma forma o sistema possa correr riscos desnecessários, seja por qualquer software. É claro que algumas funções em que o usuário tem tempo livre, ou de qualquer modo fique oscioso, o MSN vai tirar o stress, e esse é até o motivo de alguns usuários fazerem tanta questão pelo MSN, ficam osciosos sem ter o que fazer, então precisam gastar tempo com outra coisa. O administrador não tem nada com isso, se alguém fica oscioso ou não, mas precisa se preocupar com a largura de banda mau-aproveitada. Talvez em "algumas" empresas, o administrador não tenha nada que ver com questões de custo e ele simplismente sirva para ver logs e criar usuários, resetar senhas, o que acho muito difícil. Embora muitos que nunca foram administradores de rede pensem desta forma errada a respeito da função, o que deveriam ver é que na maioria das vezes será considerável a questão da diminuição de custos em qualquer empresa. Assim se há largura de banda que não serve aos interesses da empresa e é usada de forma desnecessária, servido a interesses pessoais do usuário, pode ser cortada. Pode-se contratar um link menor e pagar menos. Hoje se preza muito funcionários concientes nesta questão. Produção envolve custo, mas é possível aumentar este custo "sem Produção devidamente necessária", e aumentar mais ainda se ocorrerem "anomalias desnecessárias devido a falta de atenção do funcionário". Além disso, nunca ouvi dizer que uma empresa tenha instalado internet com a finalidade de prover um ambiente de descontração e lazer, exceto em caso de uma LAN HOUSE ou Cyber Café.
Thiago | em 14/05/2009 | #
Não preciso do MSN para atrapalhar minha produtividade. Trabalho em um órgão onde é proibido o uso do MSN e estou gastando o meu tempo lendo esse post. Já gastei pelo menos uma hora lendo todos os comentários, estou cheio de coisas para fazer e ainda não consegui começar... =)
anonimo | em 30/06/2009 | #
Pode 'broqueá' tudo, eu vô lá e 'desbroqueio'.....
Que chatisse esses adm de redes, até parece que alguém vai bloquear quem entende API......
rafael | em 23/07/2009 | #
Interessante essa briga, mas tentar fazer a comparação de produtividade sem levar em conta segurança é completamente absurdo!! Pois um dos tripes da seguranç e a confiabilidade outro a disponibilidade, ambos muito importante para a produtividade.

É muito dificil colocar o peso de usar ou não usar o MSN, mas algumas verdades são absolutas, é muito dificil fazer essa restrição para todas as pessoas em uma empresa, e ainda necessitamos levantar que tem que usar essa ferramente, porque com certeza a grande maioria não necessita e essa grande maioria vai fazer um uso errado para a ferramenta.
Eduardo Marques | website | em 14/09/2009 | #
Oi Rodrigo,

Interessante a discussão que você levantou. Eu sou Administrador de Redes e Sistemas de T.I. e responsável por toda a T.I. na empresa onde trabalho. Comecei a trabalhar com informática antes até de ter um chamado IBM-PC e entre outras coisas já fui programador (ou como gostam de chamar agora desenvolvedor). Estou falando isto só para você não me julgar como mais "um usuário qualquer que virou administrador" como mencionando num post anterior...

Eu não sei como é o administrador de redes que trabalha em sua empresa, no entanto posso dizer que em geral todos os administradores de rede, sistemas, etc são profissionais dedicados, com formação em várias áreas da T.I. e de Administração. Então são profissionais que sabem sim reconhecer produtividade (ou a falta dela)... agora a questão é: Ele sabe reconhecer a produtividade do SEU departamento ou setor?

Eu sei até onde posso ir.. eu sei a produtividade de meus colegas (funcionários) dos departamentos sobre os quais tenho autoridade. NÃO SEI NEM TENHO COMPETÊNCIA PARA decidir ou saber a produtividade de OUTROS DEPARTAMENTOS... isso só quem compete saber (sem contar é claro com a gerência ou diretoria) é ao Supervisor do Departamento ou Coordenador/Gerente de área.


Considero o MSN(como qualquer outro IM) uma ferramenta de trabalho importante, no entanto existem vários aspetos a considerar (tal como qualquer outro tipo de software) antes de se decidir sobre ou não utilizar essa ferramenta.

Cada caso é um caso. Eu não tenho qualquer competência para dizer que o uso do MSN na sua empresa é contra-produtivo, da mesma forma que alguém externo à minha organização tem competência para dizer que é produtivo.

No meu caso, nós instalámos um servidor de chat (Openfire) que nos providencia comunicações similar ao MSN. Internamente utilizamos um cliente de chat para comunicarmos entre colegas, departamentos e filiais. Para comunicação com nossos prestadores de serviços utilizamos o mesmo sistema de chat através de um cliente web. No entanto temos ainda cerca de 2% do total de funcionários da empresa que precisam ainda de comunicação via MSN. Para isso instalámos um Gateway IM no Openfire, desta forma o funcionário não tem acesso a usuário/senha do MSN que utiliza na empresa, podendo utilizá-lo somente para uso profissional.

Todas as comunicações PODEM ser monitoradas, mas eu não sou policial para ficar vendo o que cada um está fazendo. Essas conversas normalmente só são verificadas se existir suspeitas fundamentadas e que partam de uma instância superior (Gerência ou Diretoria)...

Anteriormente o MSN na empresa onde trabalho estava liberado. A produtividade do pessoal caiu devido a ele. (Isso não foi constatado por mim pois nem trabalhava na empresa nessa época) - a gerente é que determinou o bloqueio do MSN. Quando cheguei NINGUÉM estava habilitado para usar. Após verificar as necessidades dos usuários SUGERI a liberação SOB CONTROLE do MSN para ALGUNS usuários que efetivamente necessitavam dessa ferramenta.

Acho que já me estendi demais neste comentário. Um abraço para você Rodrigo e tente se entender com seu ADM de Redes!
Sierre | em 24/01/2011 | #
O cara esta la para trabalhar quer msn? vai para um cyber cafe a empresa deve ter um software para empresa que eu creio que nao e o msn.
Marcos | em 21/09/2011 | #
Trabalho em um empresa que possui politicas para cada departamento, e no caso da politica de segurança da informação, uma parte dela diz:

"15.POLÍTICAS DE SEGURANÇA • Acesso a Internet• Proibido conteúdo pornográficos • Videos, jogos on-line • Redes Sociais"

Isso é cada empresa que vai definir, então não adianta uma area meter o bedelho em outra area, como no caso acima das areas de desenvolvimento e rede.

Agora, se a area de desenvolvimento precisa do acesso ao msn, isso devera ser tratado entre o gerente de TI e o gerente de desenvolvimento, onde cada um colocara os pontos negativos e positivos para a liberação de acesso ao MSN.

Se a empresa tem regras, politicas , seja la o que for, devem ser seguidas e não vai de um simples comentario onde o gerente diz que o MSN vai agilizar o trabalho e outro comentario do administrador da rede dizer que o msn acaba com a produtividade que vai definir que tipo de programa de cominicação usar na empresa.

Se vai agilizar o trabalho para o dep de desenvolvimento, ótimo, bom pra voces, mas pode implicar sim na segurança da rede, que é onde o administrador da rede vai ter que cuidar.

Existem diversos programas corporativos para comunicação, que é o caso do Office communicator, que só atende usuarios da rede da empresa, bloqueando assim, possiveis entradas de virus que podem vir pelo MSN. Com esse programa uma pessoa que esta em São Paulo pode conversar com outra que esteja no no Rio de Janeiro por exemplo.

Pessoal, a melhor coisa hoje em dia nesse mundo corporativo é o alinhamento das coisas, podem ter certeza que no final todos serão beneficiados, assim o administrador de rede não sera um psicologo e o cara do desenvolvimento nao sera um chato.

O gerente de desenvolvimento quer uma coisa, mas administrador de rede só faz o que o gerente de TI solicita.

Sou administrador de rede e tento amenizar ao maximo esses grandes conflitos com simples conversas.

Rogerio P. Souza | em 06/12/2011 | #
Esse é um debate que não tem fim. Os mensageiros são sim uma faca de dois gumes, no meu ver das coisas acho sim que qualquer mensageiro deva ser bloqueado e apenas liberado para usuários com real necessidade (analistas, desenvolvedores e outros com consciência e bom senso). Alias, aqui na empresa, os usuários apenas tem acesso ao que realmente usam e muitos deles não têm o IE nem o Outlook, se nas funções dele não esta agregado nada que ele deva ver la fora é um problema a menos para se preocupar. Muitos deles têm apenas o ícone de nosso sistema integrado e não tem acesso a pendrive nem CD-ROM nem e-mail ou internet. Mas temos um servidor XMPP e todos os usuários internos ou externos usam ele, inclusive o departamento comercial que tem vários contatos msn. Assim os que têm contato externo é monitorado caso haja uma quebra de segurança ou uma auditoria.
Lucas | em 19/01/2012 | #
Sobre o post ridiculo deste usuario que mal sabe ligar o computador, mal sabe administrar os negocios e mal sabe lidar com as pessoas, o administrador de rede na verdade é o cara que tem que saber e entender todas as funções dos funcionários e ajudar a construir politicas de comunicação dentro da empresa....aposto que o dono do post e um velão tiozão duns 80 anos que tem uma maquina de escrever na mesa....só lamento a ignorancia destes caras
marcelão | website | em 01/02/2012 | #
Carlos, não adianta, não gaste sua energia, vai ser assim sempre, o proprio titulo do artigo já é tendencioso.
Como sempre os users seja lá que nivel estejam, vão sempre reclamar se bloquerar o msn e afins. E o "pobre" do adm é sempre o bitolado, esquecem que recebe ordens tanto quanto os outros, e administrar rede passa por muito mais que o titulo do artigo sugere com sua parabolazinha.
Eu vejo aqui onde trabalho, os logs sempre tem 97% de besteira e 3% de trabalho. Agora pergunta para os user que são liberais se eles querem resolver a parada quando a rede cair, não querem e nem vão, sabe porque? só o "trabalho deles é que importa" e acessar orkut, facebook e outros tem status de antenado. Eu vejo aqui é cara vendo porno, e cara casado vendo site de traveco e instalando ares para baixar musica e filme de 600 mega. sabe o que acontece essa gente so pensa neles. Deixa livre pra ver a zona que fica. eu mesmo aqui tenho 2 anos que instalie fire e proxy, antes era virus toda hora maquina parando e por ai vai, agora to "tranquilo", é logico que nem sepre da para estar 100% seguro. Meu eu nem dou bola pra torcida.
eu sou o adm ganho pra zelar pela rede e os dados e o patrao é que paga meu selario o resto é resto. Te digo que é uma guerra mesmo, antes do proxy os colegas almoçavam comigo e o caramba, depois viraram a cara pra mim. Ouvi gente dizendo assim "tambem agora to nem ai, se ver ul links suspeito clico mesmo", eu ouvi com os meus proprios ouvidos, ninguem falou pra mim não.

Não adianta brother onde entra o elemento humano é terrivel!

Ja dizia o velho ditado, sabendo usar não vai faltar, mas quem disse que user quer saber disso. o rapaz defensor dos user disse ai cobre produtividade, pois eu já vi cara no msn falando pras minas on line assim "ha trabalhar pra que eu não"

abraços

marcelo
marcelão | website | em 01/02/2012 | #
O Rodrigo disse que o adm deve administrar a rede, não é simples?

Rodrigo não é simples.

abraços

Marcelo
Gustavo | em 09/03/2012 | #
Fala sério Rodrigo, vai cata coquinho.
Ricardo | em 19/03/2012 | #
Após ler TODOS os comentários (mesmo sendo de 2004 e algumas tecnologias nem existirem), o assunto é bem interessante.

Sou Adm de Redes e tenho a seguinte opinião.

Se o Adm de Redes por livre e espontanea vontade bloqueou os acessos, pelo simples fato de ter poder, está ERRADO e PONTO FINAL!

O que o Adm deve fazer? analisou e constatou que a navegação em sua rede está sendo prejudicada por X ou Y aplicativo, monte um relatório e envie para seu gestor, cabe a ele buscar a diretoria e expor os fatos! Se é por produtividade ou não, não interessa o que interessa é que está afetando a rede onde ele administra.

Caso a solicitação já tenha sido tomada pelo gestor, BLOQUEIA e PONTO FINAL!

Abr.

Willian | website | e-mail | em 20/08/2012 | #
Parabéns por esse e pelos outros artigos, muito bons!

E parabéns pela paciência em responder alguns comentários mal educados rsrs

Abraço.
Robson G. Ramos | e-mail | em 09/10/2012 | #
Boa tarde

Primeiramente o MSN messenger tira o foco do colaborador sim, e esses digitadores de codicos falam que nao temos nada haver com isso. Só que temos sim, pois trabalhamos diretamente com o pessoal do RH, implementando novas politicas de rede.

Se a desculpa é a comunicação seja internet ou externa, para isso existe o SPARKWEB, onde somente os colaboradores da empresa teram acesso.

Robson G.Ramos
Administrador de Redes Senior
CCNA/CCNP-R-S-TS/ITIL.V3/PMI/
Rodrigo Strauss | website | em 09/10/2012 | #
"MSN messenger tira o foco do colaborador sim".

Você pode me dizer qual sua qualificação para fazer essa afirmação? Isso é ensinado no curso de redes?
Júlio Cesar | website | em 26/12/2012 | #
BLÁ BLÁ BLÁ...

Sou administrator de TI e em todas as empresas que presto serviço, BLOQUEIO SIM O USO DO MSN.
Agora se tira o foco do colaborador? TIRA SIM!
Ah, mas como vc sabe disso? Ensinam isso no curso de rede? SIM! ENSINAM SIM! POIS ESSA PRAGA COME TODA A BANDA COM ASSUNTOS EM 98% DOS CASOS FUTIL E PESSOAIS! E ISSO VC VÊ EM RELATÓRIOS DO SEU FIREWALL (NO MEU CASO PFSENSE).

Então, não venha com esse papinho de "Ensinam isso em tal lugal em tal curso..."

Se vc quer usar MSN, FACEBOOK, ou o raio q o parta, FAÇA ISSO NA SUA CASA, LEMBRE-SE: "VC ESTA TRABALHANDO! E ESTE NÃO É O SEU PC!!!"

E quer saber, vai ler instalar ar-condicionado e lar a TI!

E SE QUISER APAGAR ESTE POST APAGUE... E APAGUE SEU CARACTER TBM! POIS VC Ñ O TEM!
Rodrigo Strauss | website | em 26/12/2012 | #
Você se incomoda em compartilhar conosco sua estatística de utilização de banda do MSN Messenger, em comparação aos outros serviços utilizados?
Algo a dizer?
Nome:


Site:


E-mail:


Escreva o número vinte e seis:


 Não mostre meu e-mail no site, não serve pra nada mesmo...

Comentário





Os comentários devem ser sobre assuntos relativos ao post, eu provavelmente apagarei comentários totalmente offtopic. Se quiser me enviar uma mensagem, use o formulário de contato. E não esqueça: isso é um site pessoal e eu me reservo o direito de apagar qualquer comentário ofensivo ou inapropriado.
rebarba rebarba
  ::::